Guia do passageiro

EMBARQUE E IDENTIFICAÇÃO
DE PASSAGEIROS

De acordo com a resolução nº 4308/2014 da ANTT, tivemos algumas mudanças nos procedimentos de embarque:

1

Não é mais permitido o embarque de pessoas maiores de 12 anos completos com certidão de nascimento - mesmo se a certidão de nascimento for original ou Xerox autenticada.

2

Nenhuma pessoa menor de 18 anos pode ser responsável por outro menor de idade durante a viagem. Não é mais permitido que um passageiro identificado se responsabilize por outro que esteja sem documento.

3

Será admitida a apresentação de boletim de ocorrência para embarque de passageiros (inclusive crianças e adolescentes), desde que o documento tenha sido emitido há menos de 30 (trinta) dias da data da viagem.

4

A identificação para embarque de crianças (até 12 anos incompletos) é: Certidão de Nascimento original ou Xerox autenticada; Carteira de Identidade; ou Passaporte.

5

Para embarque de adolescentes ou maiores de idade de nacionalidade brasileira a identificação é: Carteira de identidade (RG); Carteira de identidade; Cartão de identidade expedido por ministério ou órgão subordinado a Presidência da República, incluindo o Ministério da defesa e os comandos da aeronáutica, da marinha e do exército; Registro de Identificação Civil - RIC na forma do decreto nº 7166; Carteira de Trabalho; Passaporte Brasileiro; ou Carteira Nacional de Habilitação com foto ou outro documento de identificação com fotografia e Fé Pública em todo território nacional.

6

Para Índios (pessoas de origem pré-colombiana que se identifica e é identificada com pertencente ao grupo étnico cuja as características culturais o definem como uma coletividade distinta do conjunto da sociedade nacional, independentemente de idade) a identificação pode ser feita por: Qualquer documento previsto no item 6; autorização de viagem expedida pela Fundação nacional do Índio - FUNAI; ou outro documento que o identifique (emitido pela FUNAI).

7

Para passageiros de outra nacionalidade (Estrangeiros) a identificação pode ser feita via: Passaporte estrangeiro; cédula de identificação de estrangeiro - CIE; Identidade Diplomática ou Consular; ou outro documento legal de viagem em conformidade com acordos internacionais firmados pelo o Brasil.

8

A partir do dia 23/05, será necessário informar o número do documento de identidade (CPF ou RG) no ato da compra da sua passagem. O bilhete é pessoal e transferível. O passageiro só poderá embarcar se o número do documento apresentado na hora da viagem for o mesmo que estiver sido impresso no bilhete. Para transferir a passagem para outra pessoa, será necessária a presença do passageiro cedente e do que irá viajar, ambos munidos de seus documentos de identidade originais e dos bilhetes de passagem, na bilheteria da empresa para que a troca de titularidade seja feita.

9

O transporte de joias ou de dinheiro em espécie em malas não é recomendado e nem é garantido pela empresa em hipótese alguma. Havendo necessidade de transporte de objetos de valor, recomenda-se efetuar o despacho dos mesmos, com valor declarado, para fins de cobertura em caso de eventual sinistro. O transporte de grandes quantias em dinheiro não é acobertado por declaração de valor e por seguro. Deve ser evitado. Carregue apenas a quantia necessária à sua viagem.

ACOMPANHANTE DO
BENEFICIÁRIO DO PASSE LIVRE

De acordo com a portaria nº 072, do Ministério dos Transportes, fica assegurada ao acompanhante do beneficiário do Passe Livre, a concessão do mesmo benefício de gratuidade.

Para concessão da passagem gratuita deve ser observado o seguinte:

1

O beneficiário e o acompanhante devem possuir a carteira “PASSE LIVRE” expedida pelo Ministério dos Transportes e dentro da validade do documento;

2

É vedada a utilização do Passe Livre pelo acompanhante quando o mesmo não estiver acompanhado do beneficiário do programa;

3

A carteira de identificação “PASSE LIVRE” do acompanhante virá com a identificação “ACOMPANHANTE”;

4

O atendimento e reserva das poltronas para o portador do Passe Livre se restringe a (duas) poltronas na categoria convencional. Caso o beneficiário necessite de acompanhante - e esse também seja detentor do Passe Livre -, a reserva e marcação dos dois lugares será feita simultaneamente para os dois, sem acréscimo de outro assento no ônibus para atender essa finalidade.

A passagem comprada com valor de tarifa promocional é válida somente para a data e horário escolhidos na ato da compra. De acordo com a resolução nº 4282 da ANTT, para a mudança de data e/ou horário da viagem, o passageiro deverá consultar a disponibilidade de assentos e pagar a diferença tarifária e taxas correspondentes, caso existam.